Acusado de matar o padrasto após desentendimento familiar tem condenação de 7 anos em regime semiaberto

capa

Douglas Santos da Silva, julgado pelo Tribunal do Juri Popular de Mossoró, nesta quarta feira 21 de julho, foi condenado a 7 anos de prisão em regime semiaberto monitorado por tornozeleira eletrônica.

Ele foi julgado pelo assassinato de seu padrasto, Edvaldo Gomes da Silva, na época com 48 anos, crime ocorrido no dia 19 de setembro de 2018, nas proximidades de Hugo da Vacaria no Loteamento Santa Helena região do Santo Antônio.

Na defesa do réu atuou a defensora pública, Leylane de Deus Torquato Alencar de Andrade e na acusação, representando o Ministério Público Estadual, o promotor de justiça Armando Lucio Ribeiro. Os trabalhos foram presididos pelo juiz Vagnos Kelly de Figueiredo.

O TJP volta a se reunir nesta quinta feira as 09h00min em mais um sessão de julgamento. Quem vai está sendo no banco dos réus, é Raimundo Cleiton Freire da Silva. Ele será defendido pelos advogados, Paulo Henrique Firmino Rocha (OAB/RN 18654) Carlos Alberto Firmino Filho (OAB/RN 17369)

21/07/2021

Postado às 13:16