Investigação da Polícia Civil do RN resulta em resgate de adolescente de 13 anos levado para exploração sexual em São Paulo

Assecoms/PCRN

capa

Uma investigação da Delegacia Municipal de Nísia Floresta, com apoio da Polícia Civil do Estado de São Paulo, resultou no resgate, nesta terça-feira (14) de um adolescente de 13 anos, vulnerável e com deficiência mental que havia sido levado para a capital São Paulo, com o intuito de ser explorado sexualmente. A vítima morava na cidade de Nísia Floresta e havia sido subtraída por uma mulher, no dia 06 de julho deste ano.

De acordo com as investigações, Luciana Silva de Sousa, 22 anos, suspeita de ser garota de programa teria subtraído o adolescente da residência dos familiares, localizada na Zona Rural de Nísia Floresta e o levado para São Paulo. Ela teria cometido o ato com o objetivo de submetê-lo à prostituição e teria prometido a vítima a oportunidade de ganhar dinheiro. 

“Nossa equipe de Nísia Floresta identificou que a suspeita estava na capital paulista e conseguiu manter uma comunicação com a mulher, com o auxílio da internet. Durante aproximadamente quatro horas, nós negociamos para que ela entregasse o adolescente no 74º Distrito Policial de Parada de Taipas, uma delegacia mais próxima do local em que a vítima estava”, declarou o delegado titular de Nísia Floresta, Júlio Costa. 

O adolescente será entregue à sua família no Rio Grande do Norte e Luciana Silva será indiciada pela Delegacia Municipal de Nísia Floresta pela prática dos crimes de subtração de incapaz e favorecimento à prostituição.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima por meio do Disque Denúncia 181 ou por meio do Disque Denúncia da DM de Nísia Floresta, no aplicativo WhatsApp, no número: (84) 98118-7675.

15/07/2020

Postado às 11:00