Por falta de documentos corpo de jovem assassinado no Bairro Santo Antônio permanece no ITEP

capa

O corpo do jovem Adigar Silva Pereira, o "Luquinha" de 18 anos, assassinado com mais de 30 tiros, na noite de terça feira (16) No Bairro Santo Antônio em Mossoró, permanece em uma das geladeiras do Instituto Técnico Científico de Perícia (ITEP) unidade local. A Família do jovem ainda não conseguiu a liberação do cadáver para sepultamento.

De acordo com a sub-coordenadora da unidade em Mossoró, Uberlhanne Pereira, o corpo ainda não foi liberado por falta de documentos de identificação. A família apresentou apenas o registro de nascimento e o CPF  e para a unidade pericial isso por si só não comprava a identificação. Para liberação de corpo é necessário documentos com foto e a digital, para que possa ser feito o confronto com os registros da unidade.

Segundo a sub-coordenadora do órgão, nesses casos a família é encaminhada para a defensoria pública do estado e esta por sua vez procura a justiça para que haja uma autorização para a liberação do corpo.

19/06/2020

Postado às 06:15

Nenhum comentário - Comentar

Comentar