Réu acusado de homicídio em Mossoró no ano de 2012 é condenado a 8 anos de prisão

reu

O Tribunal do Juri Popular de Mossoró, julgou nesta segunda feira 09 de setembro, o réu, Ítalo Israel Firmino da Costa, apelidado de  "Ítalo Aleijado", 26 anos, acusado de ter matado a pessoa de Gleyson Max Dias Barbosa, crime este ocorrido no dia 19 de agosto de 2012, por volta das 03h00min, da madrugada na Rua Marinho Dantas,  próximo a capela de São Francisco no Bairro Belo Horizonte em Mossoró RN.

O julgamento ocorreu no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, presidido pelo  juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros O crime segundo consta no inquérito instaurado pela Delegacia de Homicídios, foi praticado por Ítalo Aleijado e Francisco Canindé de Medeiros Silva, este deverá ser julgado em outro ocasião.

O crime teria sido cometido por motivos passionais, pois consta nos autos que a vítima estaria tendo um caso amoroso com a mulher de Francisco Canindé, Edilene Costa Marques

O promotor de Justiça Armando Lúcio Ribeiro pediu a condenação do réu, enquanto que a defesa representada pelo advogado Francisco Simone levantou a tese de negativa de autoria, ou seja para a defesa seu cliente não participou do crime e pediu sua absolvição.

O Conselho de Sentença, formado por sete membros da sociedade mossoroense, por sua vez, entendeu que o réu é culpado e acatando a tese do Ministério Público, decidiu por condená-lo. A sentença de 8 anos de prisão, inicialmente em regime fechado, foi prolatada pelo Dr. Vagnos Kelly presidente do TJP.

reu

10/09/2019

Postado às 07:55

1 comentário

Comentários

Zezinho
Chora nao bbbb agora é só cadeia

Comentar